Sábado, 15 de Maio de 2021 02:28
77 99962-1243
Dólar comercial R$ 5,27 -0.8%
Euro R$ 6,4 -0.28%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.83%
Bitcoin R$ 275.216,58 -1.044%
Bovespa 121.871,71 pontos +0.97%
Economia AUXÍLIO EMERGENCIAL

Auxílio Emergencial do Governo Federal injetou mais de R$ 100 milhões na economia de Guanambi, beneficiando mais de 34 mil pessoas

A medida evitou o colapso econômico e social da cidade e foi fundamental para a sobrevivência e manutenção de milhares de famílias guanambieses, fazendo girar a economia e evitando uma forte onda de desemprego.

25/09/2020 06h43
Por: Redação Fonte: João Roberto, com informações do Portal da Transparência do Governo Federal
Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução

Desde que o Auxílio Emergencial foi estabelecido no mês de abril, pela gestão do presidente Jair Bolsonaro, o benefício concedido diante da pandemia da Covid-19 já injetou exatos R$ 100 milhões e 303 mil reais na economia de Guanambi. O valor é quatro vezes mais do valor e de pessoas pago pelo Programa de Bolsa Família em todo ano de 2019, que foi de 11 mil pessoas e 24 milhões de reais. Os dados oficiais são do Portal da Transparência do Governo Federal. 

A medida evitou o colapso econômico e social da cidade e foi fundamental para a sobrevivência e manutenção de milhares de famílias guanambieses, fazendo girar a economia e evitando uma forte onda de desemprego. O Presidente Jair Bolsonaro anunciou no mês passado a prorrogação do Auxílio Emergencial até dezembro. O valor de cada uma das quatro parcelas adicionais será de R$ 300,00 o que pode injetar mais R$ 30 milhões na economia da cidade, superando R$ 130 milhões girando na economia local. 

Conforme dados oficiais levantados junto ao Portal da Transparência Federal, a medida beneficiou diretamente 34.847 pessoas, ou seja, 46% da população de Guanambi. Contando com os cidadãos impactados positivamente e diretamente com o benefício, como jovens e crianças, perto de 68% da população contou com o importante suporte para a manutenção das despesas básicas, como alimentação, entre outras necessidades sumárias.  

Os domicílios de rendas mais baixas foram também os mais impactados pela pandemia do coronavírus. Entre os que já recebiam o Bolsa Família, por exemplo, o aumento da renda média triplicou – o Auxílio Emergencial paga R$ 600 em geral e R$ 1.200,00 para mães que sustentam sozinhas a família.  

Por: João Roberto, com informações do Portal da Transparência do Governo Federal - http://www.portaltransparencia.gov.br/localidades/2911709-guanambi 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.