Sábado, 17 de Abril de 2021 03:14
77 99962-1243
Local NOVO PROJETO

BAMIN afirma à Ivana Bastos alteração no modelo de barragem para a seco

O novo projeto está em fase de finalização com previsão para ser apresentado aos órgãos competentes em julho deste ano.

06/04/2021 15h47
Por: Redação Fonte: Assessoria de Comunicação Gabinete deputada Ivana Bastos
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Para garantir a máxima segurança da população e manutenção do meio ambiente, a Bahia Mineração (BAMIN) informou à deputada Ivana Bastos que a implantação da barragem de rejeitos da Mina Pedra de Ferro, na região de Caetité, será alterada do modelo a jusante para o sistema de filtragem e empilhamento a seco.

“Fico satisfeita em poder dar em primeira mão essa importante notícia para a população. Em diversas audiências que realizamos com a BAMIN, sempre colocamos em pauta a implantação de uma barragem mais moderna e ainda mais segura para a cidade”, afirmou a parlamentar.

O projeto licenciado pelo INEMA prevê a construção de uma barragem de rejeitos a jusante com coeficiente de estabilidade e segurança de 2,24, bem acima da pontuação de 1,5 exigida pela legislação brasileira e pelas práticas internacionais. Mas, para assegurar um modelo que faça uso de tecnologias mais avançadas, a companhia vem pesquisando a incorporação de instalações de filtragem de rejeitos nos últimos dois anos, aumentando significativamente a recuperação de água, convertendo a barragem de rejeitos em uma instalação de pilha seca e, portanto, implementando segurança operacional de rejeitos de última geração. 

O novo projeto está em fase de finalização com previsão para ser apresentado aos órgãos competentes em julho deste ano.

Segundo a parlamentar, a notícia soma com a proximidade do leilão do primeiro lote da Fiol – trecho entre Caetité e Ilhéus – marcado para o dia 08 de abril. “Esse é mais um avanço para a viabilização da produção nesse trecho. Com a alteração da barragem e o leilão da Fiol, temos um ciclo de desenvolvimento, geração de emprego, renda e novas perspectivas no transporte de grãos e minério sendo iniciado”.

Ainda a deputada destacou: “não tinha dúvidas de que a BAMIN iria fazer o que fosse melhor para a população. A empresa vem demonstrando o seu papel humano e responsável, preocupado em contribuir com o desenvolvimento das cidades em que atua, a exemplo dos apoios dados nesse período de pandemia com a doação de ventiladores pulmonares para os hospitais de Caetité e Ilhéus, além de EPIs, cestas básicas e outros itens que têm ajudado diversas prefeituras nesse momento. Agora, tenho mais certeza de que esse investimento será a redenção do nosso estado”, afirmou.  

Os projetos da BAMIN na Mina e no Porto Sul gerarão mais 10.000 empregos diretos e 60.000 indiretos na fase de implantação e 1.500 empregos diretos e 9.000 indiretos quando entrarem em operação. Atualmente, cerca de 1.000 empregos diretos e 2.000 indiretos já foram gerados nas fases iniciais de construção do Porto e na operação da Mina.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.