Quarta, 12 de Maio de 2021 12:09
77 99962-1243
Local PREVENÇÃO

Prefeitura de Guanambi e Secretaria de Saúde seguem com trabalho intenso de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti

Em 2021, até o momento 74.548 imóveis foram visitados e desse total foi encontrado o foco do mosquito da dengue em 1.800 lugares, 86% dentro das residências.

16/04/2021 17h54
Por: Redação Fonte: Ascom
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Secretaria de Saúde de Guanambi, por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica, continua intensificando o trabalho de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti. 

Em 2021, até o momento 74.548 imóveis foram visitados e desse total foi encontrado o foco do mosquito da dengue em 1.800 lugares, 86% dentro das residências.  

Os principais trabalhos da Vigilância Epidemiológica no combate à Dengue, têm sido os seguintes: 

- Tratamento perifocal, que consiste na com borrifação de inseticidas diretamente nos focos do mosquito. 

- Tratamento de bloqueio aeroespacial, que se trata da aspersão de inseticidas por meio de bomba costal motorizada em maiores dimensões, no intuito de atingir diretamente os mosquitos da dengue. 

O Departamento de Vigilância Epidemiológica, em conjunto com a Secretaria de Infraestrutura, realiza ainda frequentemente a limpeza de canais, roçagem em áreas de lagoas, limpeza bocas de lobo, etc.  

Boletim quinzenal 

A cada 15 dias será lançado um boletim epidemiológico com informações relacionadas às arboviroses: Dengue, Chikungunya e Zika.  

Vale ressaltar que as pessoas com sintomas de dengue devem procurar uma unidade de saúde para receber atendimento médico e serem encaminhadas para a realização de exame, já que muitos pacientes com casos notificados geralmente não comparecem ao Lacen para fazer. 

Cuidados em casa 

Além disso, destacamos que é de grande importância para acabar com focos de mosquitos que a população mantenha quintais e terrenos limpos, evite água parada em vasilhas, calhas, telhados, etc, pois esses são os maiores meios de prevenção às doenças causadas pelo Aedes aegypti. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.