Segunda, 21 de Junho de 2021 03:33
77 99962-1243
Local TROTES / CRIME

SAMU de Guanambi sofre grande número de trotes e alerta população para gravidade da ocorrência

Num total de 24.536 ligações recebidas da região, nesse período de quatro meses, 12.737 eram trotes (equivalente a 51,91% do número total).

26/05/2021 13h04
Por: Redação Fonte: Ascom PMG
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Guanambi, entre janeiro e abril de 2021 recebeu uma grande quantidade de trotes. De acordo com Sandro Fernandes, coordenador do SAMU, a Central de Regulação presente em nosso município que atende toda região, corresponde a uma abrangência de 18 cidades e cerca de seus 420 mil habitantes.

“Além de Guanambi, nossa central atende ligações de Malhada, Carinhanha, Iuiú, Sebastião Laranjeiras, Palmas de Monte Alto, Candiba, Pindaí, Urandi, Caetité, Ibiassucê, Caculé, Jacaraci, Rio do Antônio, Lagoa Real, Igaporã, Tanque Novo, Riacho de Santana e Matina”, destacou o coordenador.

Mais da metade das ligações são trotes

Num total de 24.536 ligações recebidas da região, nesse período de quatro meses, 12.737 eram trotes (equivalente a 51,91% do número total).

Para a Secretária de Saúde de Guanambi, Dra. Roberta Mota, a situação é grave e prejudica o trabalho dos profissionais do SAMU. “Essas pessoas ocupam a linha que poderia estar atendendo alguém que precisa de atendimento de fato. Além de uma possível saída de ambulância, que também poderia socorrer uma vida em risco”, disse a secretária.

O coordenador do SAMU pede à população maior responsabilidade e conscientização. “Pessoas que necessitam do atendimento muitas vezes não conseguem ligar devido a linha estar ocupada com essa situação desagradável. Pedimos encarecidamente para a população se conscientizar, pois o SAMU é serviço único de pré-atendimento hospitalar, extremamente importante para a sobrevida do doente”, concluiu.

Trote é crime

O trote aos serviços de emergência é um crime previsto no Código Penal. Quando identificado, o autor é enquadrado no artigo nº 340 do Código Penal: falsa comunicação de crime ou de contravenção, cuja pena é detenção de um a seis meses ou multa.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.