Domingo, 19 de Setembro de 2021
29°

Poucas nuvens

Guanambi - BA

Regional REUNIÃO VIRTUAL

Prefeito Nilo Coelho se reúne com gerente regional e presidente da Embasa e reafirma posicionamento da gestão

Surpreso com o desenrolar da reunião virtual, o presidente da embasa sugeriu um encontro de forma presencial. "Bem, nesse caso pelo visto será necessário reunirmos de forma presencial para conseguir resolver todas essas questões do município", sinalizou Rogério Cedraz.

24/06/2021 às 11h36
Por: Redação Fonte: Ascom PMG
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma importante reunião marcou a manhã dessa quarta-feira (23), no gabinete da Prefeitura de Guanambi. O prefeito Nilo Coelho, vice-prefeito Nal Azevedo, secretários municipais e representantes do setor jurídico: Eunadson Donato, Adriana Prado e Gustavo Mazzei, reuniram-se com representantes da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), entre eles o presidente Rogério Cedraz, o diretor de operação do interior, José Ubiratan, o gerente regional, Manoel Mateus e o gerente local, Rogério Baqueiro.

O gerente regional explicou a atuação da empresa em 368 municípios da Bahia, incluindo Guanambi, e destacou a atual situação da cidade. "O contrato entre as partes acabou em 2019, mas nós queremos resolver os atuais entraves para continuar investindo no município. Entre 2021 e 2039 calculamos o investimento de cerca de 90 milhões", concluiu Manoel Mateus.

O prefeito Nilo Coelho por sua vez, preciso e seguro, questionou a taxa de esgoto. "Vocês cobram 80% de taxa de esgoto das residências e comércios de Guanambi, além disso há essa dívida milionária absurda herdada por mim das gestões anteriores que dificulta trazer mais desenvolvimento para a cidade. Eu estou aberto a um acordo sim, quero resolver a situação, mas da forma que está eu não aceito permanecer", disse Nilo.

Obras de esgotamento

Com recursos próprios, via processo licitatório, a Prefeitura de Guanambi adquiriu recentemente uma usina de asfalto no valor de R$ 2,3 milhões e com a capacidade de produção em larga escala, de 100 a 120 toneladas por hora de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

A atual gestão já tem um programa de pavimentação de vários bairros, mas para que seja executado, a participação da Embasa é fundamental nas obras de esgotamento projetadas para os bairros que serão asfaltados. "Aqui em Guanambi temos bairros que não possuem esgotamento sanitário, mas nós pretendemos dentro de 60 dias iniciar o programa de pavimentação. Contudo como faremos isso sem a participação da Embasa para realizar o esgotamento? Precisamos dessa posição também, e precisamos principalmente do comprometimento da empresa", disse o secretário municipal de infraestrutura, Michel Macêdo.

Surpreso com o desenrolar da reunião virtual, o presidente da embasa sugeriu um encontro de forma presencial. "Bem, nesse caso pelo visto será necessário reunirmos de forma presencial para conseguir resolver todas essas questões do município", sinalizou Rogério Cedraz.

Próximo encontro

Nesse sentido, outra reunião deverá acontecer na próxima semana em Guanambi, com a participação da parte técnica e jurídica dos dois órgãos. Deverão ser abordadas as questões da renovação contratual, acordo de dívidas do município, diminuição da taxa de esgoto e esgotamento sanitário, para o cumprimento da Lei Municipal 990/2015.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários