Domingo, 19 de Setembro de 2021
29°

Poucas nuvens

Guanambi - BA

Estadual INDICAÇÃO

Ivana defende Fundo de Assistência à menores órfãos da Covid-19

A deputada Ivana Bastos encaminhou indicação ao Governo do Estado, solicitando a criação do Fundo Estadual de Assistência às Crianças e Adolescentes órfãos de pais, mães e/ou responsáveis que tenham falecido em decorrência do vírus.

02/09/2021 às 17h26
Por: Redação Fonte: Assessoria de Comunicação Gabinete deputada Ivana Bastos
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em busca de assegurar a proteção social às crianças e adolescentes órfãos de pais vítimas da Covid-19, a deputada Ivana Bastos encaminhou indicação ao Governo do Estado, solicitando a criação do Fundo Estadual de Assistência às Crianças e Adolescentes órfãos de pais, mães e/ou responsáveis que tenham falecido em decorrência do vírus.

Na solicitação ao governador, a parlamentar justifica dizendo que os efeitos da pandemia não se restringem apenas às mortes e sequelas provocadas pela Covid-19, causando também um grande sofrimento aos brasileiros e brasileiras que choram pelas perdas de seus entes queridos e pelos longos tratamentos. Segundo Ivana Bastos, a situação se agrava para as crianças e adolescentes órfãos em decorrência do vírus.

Ivana Bastos sugere que o estado crie um banco de dados dessas crianças e adolescentes para um planejamento coordenado, com linhas de execução delineadas para que haja uma efetividade. “Com os recursos desse Fundo, o estado criará um programa de assistência com o objetivo de atender, de forma emergencial, aos órfãos da Covid-19”, completou.

De acordo com a sugestão o público estabelecido seria beneficiado com cuidados psicossociais, entre eles, atendimento psicológico prioritário quinzenal, nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS); a visitação quinzenal, de assistentes sociais e/ou de médicos da família vinculados às Unidades Básicas de Saúde (UBS) em que a criança ou adolescente já esteja cadastrado, ou em que esteja cadastrada a família que tenha o órfão sob seus cuidados. Além de acompanhamento de conselheiro tutelar.

“Acreditamos na sensibilidade do Governo da Bahia para acatar esse pedido que visa amenizar os reflexos sociais da pandemia da Covid-19, reforçando o compromisso do estado em proteger a família e assegurar à criança e ao adolescente os seus direitos”, finalizou Ivana Bastos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários