E-mail

tpopular@hotmail.com

WhatsApp

77 99962-1243

CONSULTÓRIO DR. ROBÉRIO
SOLLAR COMPANY
NOTIFICAÇÃO

Prefeitura de Guanambi convoca quase 300 proprietários de veículos apreendidos antes de realizar leilão

Segundo o edital, os proprietários terão prazo improrrogável de 30 dias para retirada dos veículos, a partir da publicação da notificação.

30/10/2019 12h33
Por: Redação
Fonte: Agência Sertão

A Prefeitura de Guanambi, por meio da Comissão Especial de Leilão, está convocando os proprietários de veículos apreendidos para quitar seus débitos e evitar que esses veículos sejam leiloados. Estão sendo advertidos um total de 282 proprietários.

O edital de notificação foi publicado no Diário Oficial do Município, desta terça-feira (29), indicando que essa será a 1ª etapa do 2º Leilão de veículos removidos ao pátio da Superintendência Municipal de Trânsito.

Segundo o edital, os proprietários terão prazo improrrogável de 30 dias para retirada dos veículos, a partir da publicação da notificação.

Ainda de acordo com a convocação, na falta de quitação dos débitos no prazo previsto, os veículos e sucatas notificados serão leiloados, em conformidade com as leis previstas nesse âmbito.

De acordo com o Art. 328 da Lei nº. 9.503/97 do (Código de Trânsito Brasileiro) “o veículo apreendido ou removido a qualquer título e não reclamado por seu proprietário dentro do prazo de sessenta dias, contado da data de recolhimento, será avaliado e levado a leilão, a ser realizado preferencialmente por meio eletrônico”.

Além disso, o artigo especifica ainda que “publicado o edital do leilão, a preparação poderá ser iniciada após trinta dias, contados da data de recolhimento do veículo”.

Veja a relação dos proprietários notificados no Diário Oficial do Município.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários